Hong Kong – China

Depois de um tempo sem escrever no Rango Chique, volto para registrar minha viagem a Hong Kong efetuada em maio/2015.

Chegando de Ulan Bator, capital da Mongólia, em Hong Kong fui recebida pela minha amiga Jéssica, esposa do Daniel. Fomos direto do aeroporto para a casa deles, que fica em um lindo bairro chamado Chianti Discovery Bay.  Almoçamos num restaurante italiano de boa qualidade, o que aconteceu em todas as refeições em razão do paladar refinado e de bom gosto da Jéssica e do Daniel, tanto para gastronomia quanto para cervejas.  Passei bem.

Fui apresentada a Hong Kong e Macau pela Jéssica.  As saídas de casa para os  passeios foram agradáveis e interessantes. Utiliza-se ônibus, ferry boat e metrô.  Tudo muito organizado, bonito e rápido.

Um pouco sobre Hong Kong: é uma ex-colônia britânica que voltou ao domínio chinês em 1997. O território de Hong Kong mantém algumas diferenças em relação ao restante da China. Não precisa de visto de entrada e são faladas duas línguas – o Cantonês e o Inglês.  Os avisos, a exemplo dos sinais de tráfego, são bilíngues.

A moeda é o Dólar de Hong Kong, que mantém uma paridade fixa com o dólar dos Estados Unidos.

Em razão do pequeno território e da consequente falta de espaço, as cidades são verticais,  possuem  construções mais densas e muito altas. A  rede de transporte público é super desenvolvida.

É formada principalmente pelas ilhas de Hong Kong e a de Kowloon,  super urbanizadas. No centro, quase todas as estações de metrô têm saída para um centro comercial (Shopping), onde há lojas de todas as marcas de luxo, bons restaurantes, bares, cafés e mercados gourmets.  Um paraíso para compras. Não à toa é chamada de Nova York asiática.

Andando pelas ruas pode-se estar em uma rua super luxuosa e, virando a esquina, em outra nem tanto.  Há várias feiras de ruas, de flores, de comidas ou de artigos diversos. Nessas feiras são vendidos produtos originais, mas também réplicas de marcas famosas. Confesso que tive dificuldade de me localizar. Tudo muito parecido. O ideal é comprar nas lojas oficiais das fabricantes.

A vida noturna é super agitada e há programas para todos os gostos.

Hong Kong

Passeios:

  • Visitamos o Sky 100, que é um dos prédios comerciais mais altos do mundo (sétimo) e possui uma plataforma de observação de 360 graus no centésimo andar de um centro comercial em Kowloon. A vista é deslumbrante. Depois que fizemos o percurso, paramos para um delicioso café com vista para a linda paisagem.
  • Ngong Ping é onde ficam dois conhecidos monastérios, Po Lin e Tian Tan Buddha, conhecido como o grande Buda, uma estátua de 34 metros no topo da montanha. Há duas formas de chegar aos monastérios, de teleférico ou de ônibus. Quando estive lá (maio/2015), o teleférico estava em manutenção, então fomos de ônibus. Foi uma subida super agradável, com paisagens lindas. Nas imediações dos monastérios há restaurantes e comidas de rua, bem como uma vila charmosa com várias lojas de artesanato e souvenirs.
  • Ladies Market - Mong Kok, onde se vende de tudo - souvenirs, artigos "imitando" marcas famosas, roupas, calçados, leques, estolas de seda, conjuntos de chá... Optando por comprar algo, o negócio é pechinchar muito. O preço pode sair por até 70% do valor inicialmente oferecido.
  • Wan Chai: é um bairro tradicional do norte da ilha de Hong Kong, uma das primeiras áreas desenvolvidas da ilha. Atualmente tem uma mescla de prédios modernos de vários estilos arquitetônicos com prédios antigos e deteriorados. Num final de tarde passamos no The Butchers Club Burguers, hambúrgueres de carne de alta qualidade e batatas fritas na gordura de pato, são feitos na hora do pedido.
  • A calçada da fama fica em Kowloon, lugar onde achei que tem mais a cara da China. O melhor da calçada é a vista que se tem da ilha de Hong Kong. Entre os artistas chineses famosos estão Bruce Lee e Jackie Chan.
  • Como o tempo da Jéssica era o meu tempo o tempo todo (rsrsrs), andamos das 10:00 horas da manhã até à noite todos os dias. Coitada... Nas refeições, aproveitamos para provar comida japonesa, chinesa e outras. Além disso, em todos os shoppings/esquinas há excelentes cafés que não deixamos de provar, sempre que víamos quitutes diferentes/interessantes.
  • Uma das minhas metas era comer comida tipicamente chinesa em um restaurante de alta gastronomia. Acabou acontecendo por acaso. Decidimos almoçar num restaurante típico conhecido pela Jéssica e quando chegamos lá era exatamente o que eu procurava: top!!!
  • O nome do restaurante é Din Tai Fung - Tsim Sha Tsui. Provei o Pork Xiao Long Bao (Dim Sum) e Noodle Soup seguindo as orientações do maître de como degustá-los. Estavam simplesmente deliciosos. Depois descobri que o restaurante tinha uma estrela no guia Michelin. O restaurante fica no bairro Causeway Bay, região de Hong Kong onde você acha lojas de luxo, restaurantes, passeios turísticos. Melhor: encontra-se de tudo. Como todos os demais bairros, é tudo muito colorido e agitado. Lá está maior escada rolante do mundo, que quase faz um city tour pela cidade (rsrsrs). Utilizamos essa escada na noite que saímos para tomar cerveja no De Belgiës - Soho, um bar de cervejas belgas muito bom. Iniciamos degustando cervejas nesse bar, mudamos para outro que ficava perto e, depois de algum tempo, decidimos retornar para o De Belgiës, onde continuamos degustando boas cervejas. Quase amanhecendo o dia passamos no Burger Circus para um lanche.
  • No shopping IFC Mall fica o salão e boutique da Tea WG 1837. É uma marca de chá de luxo criada em Singapura, em 2008. A empresa possui lojas nos endereços mais chiques do mundo. Lógico que na bagagem vieram algumas amostras. O shopping IFC Mall concentra as maiores, se não todas, as marcas de luxo, bons restaurantes, mercados e outros. É lá que está uma das lojas da Apple mais bonitas do mundo. A loja fica suspensa sobre a rua, situada entre dois arranha-céus gigantescos. Os carros passam por baixo da unidade,
  • O nome do restaurante é Din Tai Fung - Tsim Sha Tsui. Provei o Pork Xiao Long Bao (Dim Sum) e Noodle Soup seguindo as orientações do maître de como degustá-los. Estavam simplesmente deliciosos. Depois descobri que o restaurante tinha uma estrela no guia Michelin. O restaurante fica no bairro Causeway Bay, região de Hong Kong onde você acha lojas de luxo, restaurantes, passeios turísticos. Melhor: encontra-se de tudo. Como todos os demais bairros, é tudo muito colorido e agitado. Lá está maior escada rolante do mundo, que quase faz um city tour pela cidade (rsrsrs). Utilizamos essa escada na noite que saímos para tomar cerveja no De Belgiës - Soho, um bar de cervejas belgas muito bom. Iniciamos degustando cervejas nesse bar, mudamos para outro que ficava perto e, depois de algum tempo, decidimos retornar para o De Belgiës, onde continuamos degustando boas cervejas. Quase amanhecendo o dia passamos no Burger Circus para um lanche.
  • Tivemos também momentos memoráveis na casa da Jéssica e Daniel, com comida e vinhos bons. Participei de almoços com seus amabilíssimos amigos Regane, Evelyn e seus loves. Dos passeios tradicionais acabei por não conhecer o Victoria Peak, uma montanha em Hong conhecida localmente como The Peak. Possui altitude de 552 m e tem vista panorâmica de toda Hong Kong. Deixamos para conhecer na noite do último dia para ter a vista noturna da cidade, só que nesse dia também foi o encerramento das compras. Resultado: bateu a canseira e resolvi deixar para conhecer na próxima viagem. Hong Kong ficará eternamente na memória por todas suas peculiaridades e pelo prazer das companhias.

author-avatar

AMOR GASTRONÔMICO: RANGO OU CHIQUE. Cozinhar para mim é sinônimo de prazer. Sempre que posso estou na cozinha. Por isso, decidi criar este blog, e a partir de agora terei a oportunidade de compartilhar com vocês minhas experiências – positivas ou não – na arte da gastronomia. E também disponibilizar relatos de viagens e receitas testadas e aprovadas. Sejam bem vindos, Ivone Santiago.

1 Resposta para "Hong Kong - China"

  • comment-avatar
    Má Oliveira 02/03/2016 (18:04)

    Que viagem maravilhosa!!! Um dia vou conhecer a ÁSIA <3
    Arrasou muito tia, amei as descrições *—*

Deixe seu comentário

%d blogueiros gostam disto: